terça-feira, 18 de novembro de 2008

..:: pausa ::..


Con qué la lavaré, curta-metragem de animação de María Trénor, passou em 2004 no ainda Festival de Cinema Gay e Lésbico de Lisboa (8ª edição), mas só agora a vi e ouvi no Pé de Duende. Vale bem a pena!


Sinopse: «Um travesti regressa a casa ao amanhecer, depois do trabalho como prostituta nas ruas do Barrio Chino de Valência, e recorda a sua noite enquanto tira a maquilhagem e se despe. Esta curta-metragem de animação é um poema visual que homenageia os artistas homossexuais de culto do século XX, acompanhado de uma belíssima peça de música vocal do século XVI intitulada "Con Qué La Lavaré?", pertencente ao Cancioneiro do Duque de Calabria (1526-1554). As quatro vozes desta canção - soprano, contratenor, tenor e baixo - são interpretadas por personagens que representam diferentes realidades do mundo homossexual. O imaginário está centrado nos finais da década de 70, época da transição espanhola, depois da ditadura franquista, época que, para além de uma maior liberdade política, trouxe uma grande visibilidade às diferentes expressões sexuais. Esta curiosa mescla de épocas, o Renascimento e os anos 70, mostra-nos que os sentimentos e o desejo não se alteram com o passar do tempo.»

12 comentários:

  1. Vi esse filme na altura do festival, ainda no Quarteto e adorei.
    Abraços.

    ResponderEliminar
  2. Que bonito! Ainda não conhecia. Fiquei fascinada pela música, gosto imenso da música Renascentista. Quanto ao filme é, sobretudo, muito delicado e, como bem o dizes,intemporar. Gracias pela partilha ;)
    Beijinh@s

    ResponderEliminar
  3. Hola Paulo
    Para dejarte un abrazo gigante. Anduve mirando tu otro Blog, no lo conocía, muy bueno! Lo voy a recomendar.Siempre me maravillan tus cosas, debo venir más seguido.
    Preciosa música y video.
    Besos!
    Ev

    ResponderEliminar
  4. Não sei se vocês gostam de correntes e desafios mas, à rebeldia desse conhecimento, desafiei-vos no meu blog.

    Selecionei os blogs de que mas gosto, mas respeitarei qualquer que seja a vossa opção quanto ao tal desafio.


    Stay Well

    ResponderEliminar
  5. Muito interessante a ideia e a maneira como foi transmitida.
    à primeira vista, parace que a música não se vai "encaixar", mas acaba por "casar" muito bem com a história e com a sequência de imagens.

    Abraços

    ResponderEliminar
  6. Não conhecia, mas gostei muito de me cultivar um pouco mais. Achei muito interessante e de facto muito representativo apesar de um pouco estereotipado de mais. E de resto como vão as coisa por cá? Um abraço grande :)

    ResponderEliminar
  7. Sim sr. gostei muito e desconhecia.
    Um abração grande
    Miguel

    ResponderEliminar
  8. beleza e muita angustia de braços dados...

    ResponderEliminar

»» responderemos quando tivermos tempo
[se tivermos tempo] »» se os
comentários de algumas entradas estiverem bloqueados é porque não estamos cá, não há tempo para olhar para o lado, ou essas entradas não têm nada para comentar.

»»
obrigado pela visita!