quinta-feira, 26 de agosto de 2010

não sei explicar





Ouvi, gravei, ouvi e vi melhor na viagem. Não percebi. Mas continuo a ver e a ouvir. E adoro. Adoro. Adoro. Adoro. Fez-me lembrar «Royal Blood» do meu fotógrafo preferido e outro vídeo que já aqui tinha posto. Faz-me lembrar ainda uma morte muito branca. A música é de The Irrepressibles («In this shirt») e a realização é de Roy Raz: «PAG - The lady is dead». Estranha-se e depois entranha-se... será?

















[não, esta entrada não é uma daquelas que estava programada. foi um impulso que não sei de todo explicar | descoberto aqui]

11 comentários:

  1. É, de facto é estranho mas bom por isso. Não pude deixar de visitar o teu fotógrafo preferido (que não conhecia) e fiquei deliciado, inspirador! ;)
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Tem alguns elementos muito bonitos, que se entranham efectivamente. A voz faz lembrar Antony, tanto que até pensei inicialmente que estaria ele a (en)cantar. Boa escolha - parabéns!

    ResponderEliminar
  3. O vídeo tem imagens muito boas! :) Já tinha visto algumas mas não sabia de onde eram... muito bom mesmo!

    ResponderEliminar
  4. ainda estou na fase do "estranhar". Pode ser que dê o braço a torcer

    ResponderEliminar
  5. é um facto um video... sem palavras, não sei!!!
    Mas a musica é fenomenal... Aliás todo o álbum deles é ... sem palavras!!!

    Abraço-te

    ResponderEliminar
  6. Estranhamente já não consegui ver nem encontrar no youtube… pena porque pareceu-me interessante. Abraços.

    ResponderEliminar
  7. Sinest3sico, há qualquer de narrativo nas fotos do E. Olaf que me atrai. sim, é o meu preferido, mas também gosto muito das tuas fotos, ok!


    Luís, achei o mesmo. mas procurei e cheguei à conclusão de que se trata só de influência e citação.


    iLoveMyShoes, o vídeo tem um poder visual iconográfico fortíssimo e tão gay!!!


    Speedy, e já entranhaste? espero que sim :)


    Teorificios, acho que já nos cruzámos... com outros nomes, mas ainda bem que aqui apareces! vê lá se voltas.


    Abraço-te, estive a ouvir o álbum, gostei, mas continua a ser esta música aquela de que mais gosto.

    Psi, oh rapaz, então o vídeo está aqui mesmo na entrada... é só carregares no play e pus justamente este porque no youtube parece haver um problema com os direitos de autor em relação à música...

    abraços a todos!
    ,

    ResponderEliminar
  8. Eu também gosto destes impulsos bloguistícos...
    Quanto ao vídeo, estive quase a pô-lo, mas depois vieram outros impulsos; vi-o foi noutro sítio...

    ResponderEliminar
  9. Estranhou-se...mas ainda não se entranhou.
    A beleza está mesmo na estranheza de tudo. Vou ouvir mais vezes.
    Aproveitei para revisitar Olaf e é sempre qualquer coisa de extraordinário.
    Abraço.

    ResponderEliminar
  10. Pinguim, eu sei que és... acontece às vezes, não é? não tinha percebido as reticências, mas acabei por perceber qual era o outro sítio. presumo, então, que gostaste!

    Mike, acho que o que se passa comigo é exactamente o mesmo: a beleza está no conjunto da estranheza que acaba por se dissipar. a propósito de fotografia, tenho de ver se me torno mais assíduo das tuas!

    abraços aos dois!

    ResponderEliminar

»» responderemos quando tivermos tempo
[se tivermos tempo] »» se os
comentários de algumas entradas estiverem bloqueados é porque não estamos cá, não há tempo para olhar para o lado, ou essas entradas não têm nada para comentar.

»»
obrigado pela visita!