terça-feira, 24 de maio de 2011

o amor

que caminhos, os do amor?
que palavra? que rumor?
que fado ou ruim desdita?
que raro lugar habita?

em que bom jardim desponta?
será a favor ou contra?
do lado esquerdo ou direito?
se é cérebro, será peito?

será quente já que é frio?
que forma, se é sem feitio?
viverá sem ter nascido?
morrerá sem ter vivido?

longe, longe, tão perto!
errado, mas sempre certo?
certo, mas sempre errado?
será urbano, nada prado?

tudo prado, nada urbano?
todo animal, nada humano?
será chuva sem deixar
de ser sol, permanente ar?

será noite, se é só luz?
que analgésico produz
tão forte e tamanha dor?
ah... os caminhos do amor!




paulo.xxxi.v.xxiv

4 comentários:

  1. lindo, Paulo...lindo...digno de ser um Amor é... 2.0.

    ResponderEliminar
  2. fabuloso. tão bem feito, e tão musical. adorei

    ResponderEliminar
  3. Eh pá...me likes this...
    O amor é assim.
    Abraço.

    ResponderEliminar

»» responderemos quando tivermos tempo
[se tivermos tempo] »» se os
comentários de algumas entradas estiverem bloqueados é porque não estamos cá, não há tempo para olhar para o lado, ou essas entradas não têm nada para comentar.

»»
obrigado pela visita!