quarta-feira, 23 de abril de 2008

..:: palavras que nos salvam ::.. Pedro Sena-Lino

Interrompo a levitação dos dias para citar Pedro Sena-Lino (cf. também Companhia do Eu). No seu 31º aniversário, tinha de o fazer.



xli. [fim de amor]

tiveste um nome e era o meu

porque partiste tão cedo
palavra tão palavra
que para designar-te nada
nenhum deus te era linguagem
nenhum silêncio te gritava
e o meu corpo não chegava
para a vida me caber inteira

porque partiste ácida e vazia
como veneno como sangue
porque partiste como água
morta que só não corre mais
e o que fazer deste mundo
que assenta no morto que sou eu

tiveste o nome e eu era-o

como a natureza chama o seu contrário
os pulsos do ruído surdo
rasgam as paredes do tempo
digo o meu nome dentro da cabeça
e nem o eco me pertence

tive o teu nome e era o meu

partiste todas as palavras
partiste em todas as palavras
e os verbos nascem mortos na garganta
as palavras não dizem as palavras
e as palavras pensamentos sem corpo
agarram um horizonte negro
improferivelmente eu

já tive um nome
agora sou apenas eu




Pedro Sena-Lino »» Biofagia »» Vila Nova de Famalicão »» Quasi »» 2003 »» pp. 63-64

8 comentários:

  1. Um pranto à perda. Muito belo.

    ResponderEliminar
  2. agora sou apenas eu

    enfim, como a dor se traveste de beleza, ou o inverso. Gostei, muito!!!

    ResponderEliminar
  3. O que é mesmo importante é "sermos apenas nós"

    ResponderEliminar
  4. Lindo, lindo, lindo... é só o que consigo dizer!

    Beijo

    ResponderEliminar
  5. A beleza de um nome, a tristeza da partida...
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  6. Sempre que aqui passo a musica e os lindos poemas deixam-me completamente babà!

    Passei só para deixar uma beijoca e para te dizer que vou estar fora do outro lado do mundo durante duas semanitas. Passo outra vez por aqui quando estarei de volta!!!

    Beijoca grande!

    ResponderEliminar
  7. # Catatau, um pranto à mudança, à evolução que todos nós sofremos, afinal.

    # Luís Galego, é por aí! fico feliz por teres gostado. É um poeta novo e muito interessante!

    # MrTBear, sermos nós e não nos esquecermos dos outros!

    # Cristina, obrigado, acho que o autor, se visse este comentário, te agradeceria!

    # Unfurry, não é mesmo. Aliás, os poemas nunca deviam ter comentários: só dizer se se gosta e porquê!

    # Special K, a partida que está dentro de nós mesmos!

    # Ângela, fico feliz por saber que ainda vens aqui! Já tinha saudades! Espero que o outro lado do mundo te receba bem! Boa viagem e melhor regresso!

    Beijos e abraços

    ResponderEliminar

»» responderemos quando tivermos tempo
[se tivermos tempo] »» se os
comentários de algumas entradas estiverem bloqueados é porque não estamos cá, não há tempo para olhar para o lado, ou essas entradas não têm nada para comentar.

»»
obrigado pela visita!