sexta-feira, 28 de março de 2008

..:: palavras que nos salvam ::.. Alexandre O'Neill

[dedicado ao meu homem que hoje regressa a casa :)]


© Pierre et Gilles, Les amoureux (Johan et Léo), 1998 (há mais neste post)




O amor é amor


O amor é o amor - e depois?!
Vamos ficar os dois
a imaginar, a imaginar?...

O meu peito contra o teu peito
cortando o mar, cortando o ar.
Num leito
há todo o espaço para amar!

Na nossa carne estamos
sem destino, sem medo, sem pudor,
e trocamos - somos um? somos dois? -
espírito e calor!

O amor é o amor - e depois?


Alexandre O'Neill »» in Poesias Completas: 1951/ 1986 ("Abandono Vigiado") »» 3ª edição (Lisboa) »» IN/CM »» 1995 »» p. 176

18 comentários:

  1. Felizardo, como te invejo (no bom sentido)!!!
    Abraços (é coisa que não vai faltar...)

    ResponderEliminar
  2. Grande Alexandre O'Neill.


    e que dizer do "Adeus Português"? Essa então está nos lugares cimeiros do meu top :)

    ResponderEliminar
  3. Que os vossos peitos cortem o mar e o ar, mas cuidado... Não partam o leito ;)
    Parabéns por tão linda dedicatória.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  4. fim de semana de diversão em vista, huh? bem só há uma coisa a dizer....
    Divirtam-se :D

    ResponderEliminar
  5. Há quanto tempo o Zé não me diz nada!!! Foi ele quem "descobriu" o meu sítio peludo...

    ResponderEliminar
  6. "Sem objecto, o poema
    é uma redacção
    dos 100 Modelos
    de Cartas de Amor"

    Não se está na massa ou no recheio, prefiro defender que está no objecto!

    Aquele abraço!

    ResponderEliminar
  7. É só alegria! Valha-vos deus...

    [ Fico em surdina a trautear «A Marselhesa» :-) mas talvez mais logo já a gente se fale. ]

    ResponderEliminar
  8. A avaliar pelo poema, faço ideia a recepção!!
    É lindo, muito lindo!
    Abraço

    ResponderEliminar
  9. # Pinguim, ah pois, inveja... :) deixa estar que amanhã conversamos! :)
    Abraços (sim, não faltaram, não senhor)

    # Max, o "Adeus Português" é dos maiores do O'Neill, sem dúvida. O que vale, poetas não nos faltam para pormos no top (digo eu que gosto de imensos).
    Abraço

    # Eh, eh, Special, essa de partir o peito... :) não, foi mais apertar, travar a respiração até ouvir o Zé resmungar que não o largo :)
    Obrigado pela simpatia!
    Um abraço

    # Swear Bear, diversão? Ah, pois essa... espero bem que sim!
    Aproveita e diverte-te tu também!

    # SP, o Zé anda de facto meio mudo, mas o trabalho não lhe tem dado espaço para mais nada. Ele há-de voltar até ao teu sítio!
    Abraço

    # Kokas, essa do objecto... hum, deixa-me ver, acho que está nas pessoas, o amor.
    Forte abraço!
    (já sentia a tua falta por estas bandas!)

    # Rato, obrigados. Será que os animais do campo também gostam destas coisas?
    Um abraço nosso!

    # Luís, alegria? Oh, que alegria... está dois dias fora e parece uma eternidade :) quando volta é uma espécie de recompensa pelo tempo de ausência, num sufoco de abraços e beijos.
    "Allons enfants de la Patrie", siga em frente e a bom ritmo!
    Um abraço para ti e para o Gonçalo!

    # Oh, Tongzhi, o poema é lindo, a recepção foi calorosa, como é óbvio... que ficar sozinho não tem piada nenhuma!
    Um abraço

    ResponderEliminar
  10. Acho que não leste bem o meu comentário eu disse partir o leito, não o peito. Isso já seria fulgor a mais.
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  11. Ah,ah, claro que li mal, Special! Estava seduzido pelo peito e li o que quis e não o que tu escreveste :)

    Quanto a partir o leito... não comento. Mas ainda não partiu. Se range? ah, pois, mas a vizinha já deve estar habituada (a surdez dela ajuda) :)

    Abraço

    ResponderEliminar
  12. E estes dias sabem tão bem :D. Pena ao Domingo ser dia de partida outra vez :(
    Abraço!

    ResponderEliminar
  13. No meu caso, C, os dias de calma acabam-se, venha lá a vida normal!
    Quanto a ti, aproveita cada segundo!
    Um abraço

    ResponderEliminar
  14. Quanto ao beijinho, Denise, dás-lho tu ou dou-lho eu? :))

    ResponderEliminar
  15. :))))
    Dois beijinhos, então! Um meu, outro teu!
    :))))

    ResponderEliminar

»» responderemos quando tivermos tempo
[se tivermos tempo] »» se os
comentários de algumas entradas estiverem bloqueados é porque não estamos cá, não há tempo para olhar para o lado, ou essas entradas não têm nada para comentar.

»»
obrigado pela visita!