domingo, 11 de novembro de 2007

..:: palavras que nos salvam ::.. André Benjamim # 5

Entrou no pequeno Citroën vermelho, que rodou vagarosamente pela rampa em espiral, desaparecendo na curva da minha vida. Como poderei algum dia esquecer este instante que, de certo modo, mudou a minha vida para sempre; que alterou por completo tudo aquilo que pensava das pessoas e do mundo; como poderei voltar a confiar em alguém, se a pessoa que mais amei me abandonou de forma absolutamente vil e imprevista?
[…]
Na tarde em que ele partiu, iniciou-se o meu suicídio involuntário.
[…]
Ele plantou sonhos na minha alma, eu colhi pesadelos.
[Sébastian]

André Benjamim »» Os Cadernos Secretos de Sébastian »» Vila Nova de Gaia: Editorial 100 »» 2006 »» pp. 141-142

Sem comentários:

Publicar um comentário

»» responderemos quando tivermos tempo
[se tivermos tempo] »» se os
comentários de algumas entradas estiverem bloqueados é porque não estamos cá, não há tempo para olhar para o lado, ou essas entradas não têm nada para comentar.

»»
obrigado pela visita!